Sejam Bem Vindos....

Sejam Bem Vindos....

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

CORTEZ & GONÇALVES ADVOGADOS ASSOCIADOS

NOVOS RUMOS DO NOSSO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA
PARCERIA FORTE E COMPETENTE
EM BREVE MAIS NOVIDADES!


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

25ª ESCOLA BÍBLICA DE OBREIROS



 VOCÊ E SUA FAMÍLIA SÃO NOSSOS CONVIDADOS ESPECIAIS...




segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

FELIZ 2014



“Os Céus anunciam ao mundo a glória de Deus.
Eles são uma prova fantástica da capacidade de criação de Deus.
Cada dia que passa conta ao dia seguinte mais um pouco desta glória;
Cada noite mostra à noite seguinte como se pode conhecer o Criador”.
Salmo 19.1,2 (Bíblia Viva) 



            Neste finalzinho de 2013, tenho a alegria e a grata satisfação em poder me dirigir aos servos e às servas do Senhor Jesus que venceram mais um ano batalhando, guerreando, combatendo e pelejando pela obra de Deus neste pujante, altivo e brioso Estado. O imenso Estado do Ceará.
            Estamos a poucos minutos de um limiar de mais um ano. Um ano novo. O Ano de 2014. E nestes momentos sempre nos é inevitável, peremptório e necessário fazermos uma análise daquilo que ficou para trás, bem como das expectativas e perspectivas que nos aguardam no futuro.
Passamos por tantas felicitações, convites, lembranças, remembranças, lágrimas, tantos autos e baixos, tantos planos frustrados, quantos objetivos e metas nós alcançamos, quantas oportunidades que nos foram abertas, quantas bênçãos nos foram concedidas, quantos reconhecimentos conquistamos, em fim, foi um ano de muitas tristezas, sim, mas também de muitas alegrias, de muitas lutas, é verdade, mas também de muitas vitórias.
Quero aqui, comparar a vida do Cristão com as árvores, ou seja, assim como as belas árvores, nós, os servos do Senhor, também somos sacudidos, maltratados, abatidos pelas mais terríveis ventanias que por ventura venham a nós ferozmente nesta vida, mas a exemplo do mártir do Calvário, Cristo Jesus, nunca esmorecidos.
Fortes ventos torcem e mutilam as árvores, assim como tempestuosas tristezas nos enfermam e nos fazem perder a vontade de viver.
Quantas vezes os machados da maldade humana nos feriram até o mais profundo do nosso ser, mas graças às nossas raízes, continuamos em pé.
Quantas vezes, assim como o apóstolo Paulo, fomos tidos “como enganadores, sendo verdadeiros; como desconhecidos, entretanto, bem conhecidos; como se estivéssemos morrendo e, contudo, eis que vivemos; castigados, mas porém não mortos; empobrecidos, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo.”
Queridos, ao longo desse ano que se finda amanhã, sei o quanto foi difícil suportarmos as incisivas lutas, os contundentes fracassos, os amargos dissabores, os aparentes desenganos, as ardentes enfermidades, a possessiva inveja, os mais cínicos, os mentirosos, ou até mesmo o desprezo com que alguns nos olharam. Lembremo-nos do Calvário: quanto mais sofreu e foi rejeitado o Senhor dos Céus e da Terra, mais Ele amou, teve fé, confiou e perdoou, a ponto de um de seus algozes reconhecer: “Ele, na verdade, é o Filho de Deus.”
            Lembremo-nos que o permanente amor de Cristo em nossos corações é milhões de vezes mais forte que o transitório afeto humano, ou do que as enfermidades que um dia por força da fé se vão ou a tribulação que há de ser passageira para os que creem em Nosso Senhor Jesus Cristo.
            O importante é sermos conscientes que estamos caminhando rumo à nossa Jerusalém. Estamos correndo como atletas de Cristo que somos.
O apóstolo Paulo certa feita disse: "Não estou querendo dizer que já consegui tudo o que eu quero ou que já fiquei perfeito, mas continuo a correr para conquistar o prêmio, pois para isso já fui conquistado por Cristo Jesus. É claro que eu não penso que já consegui isso. Porém, uma coisa faço esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”
Nós continuamos nesta caminhada e, portanto, já somos mais do que vencedores. Aleluias. Quantos já ficaram para trás. Nós somos diferentes da maioria que procura apenas um motivo para desistir. Nós continuamos em frente e, dia após dia, mês após mês, ano após ano, nós damos mais um passo na conquista da nossa vitória. Queridos, somos teimosos, enquanto muitos retornaram ao passado, abandonaram a corrida, abnegaram o evangelho e viraram as costas para Cristo, nós não. Nós somos diferentes. Louvado seja o nome de Jesus.
Nós bradamos assim: haja o que houver, aconteça o que acontecer, nós não largaremos o nosso alvo, mesmos esgotados, fatigados, cansadíssimos, exauridos, mesmo assim estamos na corrida, Paulo nos lembra:
 “Quem nos separará do amor de Cristo? Será a tribulação ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou a espada? Em todas estas cousas, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque estou bem certo de que nem morte, nem principados, nem cousas do presente, nem do porvir, nem poderes, nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, Nosso Senhor.” (Rm 8.35-39)
Certamente são muitas as pressões para nós desistirmos. Muitas vezes os que nos aconselham a desistir são os nossos melhores amigos ou os nossos familiares que, talvez, bem intencionados, mas completamente distantes da visão de Deus para a nossa vida, eles afirmam: Você deve se conformar!
Os que perderam as esperanças atestam: Não tem mais jeito!
O Fatalista recomenda: Você deve aceitar a vida como ela é!
Os saudosistas, com seus olhos fixos no passado, relembram constantemente uma era de ouro que jamais voltará.
Os futuristas acreditam que a vida na terra está intimamente ligada à dor e ao sofrimento.
Queridos, já chegamos até aqui com a ajuda do Senhor, disse o profeta Samuel: “Até aqui nos ajudou o Senhor”! Até aqui, significa que se Ele nos ajudou até este dia, muito mais coisas Ele fará por nós daqui para frente. Feche seus ouvidos para estas profecias de mau presságio. O Senhor te diz: “Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu”. Diz o Senhor dos Exércitos.
Nenhuma tragédia tem de ser a palavra final. Seu destino são as alturas. Os planos que Deus tem traçado para o seu povo são planos de prosperidade, intentos de vida e projetos de vitória.
A vitória é daquele que continua crendo, apesar de tudo. Não se entregue sem lutar.
Está difícil? Aguenta mais um pouco.
Está complicado? Suporta mais um poucochinho.
Não tem mais ninguém? Todos te abandonaram? Os amigos foram embora? Ninguém confia em você?
O Cônjuge te abandonou? Os familiares te desprezaram? Faça a oração de Habacuque:
Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas; Todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação”. Aleluias. Este não nos desampara. Neste agente pode confiar.
No ano de 2013 sei que enfrentamos momentos extremamente difíceis e sei também o como é difícil permanecermos inabaláveis diante de circunstâncias tão adversas. Quantos momentos nós enfrentamos em que nem forças nós tínhamos sequer para orar. Momentos em que o céu estava coberto de silêncio, como se fosse feito de bronze, completamente fechado a sete chaves e Deus distante e insensível aos nossos apelos. Procuramos os amigos, estes afastados. Como então dar a vota por cima? Paulo nos relembra: “esquecendo-me das coisas que para trás ficam, prossigo para o alvo”! Em Lamentações está escrito: “Quero trazer a memória o que pode me dar esperança”! O que precisamos não é de todas as respostas, mas continuar procurando-as.
A caminhada é longa, por isso devemos permanecer firmes até o fim. Não saiamos do caminho e nem desistamos por causa das atitudes de homens ou das pressões daqueles que não acreditam em nós. Não podemos desistir por causa do egoísmo dos ambiciosos ou daqueles que promovem a si mesmos. Não podemos desistir por causa da ansiedade ou impaciência. Não podemos trocar nossa salvação por pratos de lentilhas ou manjares enviados por reis corruptos.
Amados, devemos continuar caminhando movidos por aquilo que cremos e não por aquilo que vemos ou sentimos. Saiba de uma coisa, Deus é poderoso para fazer infinitamente mais do que pedimos ou pensamos. Ele tem poder para terminar a boa obra que começou a realizar em cada um de nós. Se permanecermos firmes, mantendo a fé e a confiança, apesar de todas as circunstâncias contrárias, no tempo certo, você será como ouro depurado, você será valioso e puro.
Deixe-me lhe dizer uma coisa: se pela terra os anjos caminharem lado a lado com o Criador e perguntarem “Senhor Deus em qual destas casas tu habitas? então Deus passará pelas mansões, castelos, templos e catedrais, e, então sem nenhuma dúvida ou vergonha, Deus pararia em frente a você e, apontando-lhe com orgulho, diria bem forte: “Esta é a minha casa e este é o lugar da minha habitação”
            A todos, o Senhor Jesus promete estar sempre presente: “Não vos deixarei órfãos”, “estarei sempre convosco” (Jo 14.18 e Mt 28.20). Sejamos em Cristo, irmão, fortes como o cedro do Líbano (Ez 31.3-7) e aceitemos os golpes assim como o sândalo, que perfuma o machado que o fere. Confie em JESUS, e tudo Ele fará. Lembre-se: A fé em Cristo é a arma que vence o mundo!
Dentro de alguns instantes, um Ano Novo vai chegar a esta estação. Se você não puder ser o maquinista, seja o seu mais divertido passageiro. Procure um lugar próximo à janela desfrute cada uma das paisagens que o tempo lhe oferecer, com o prazer de quem realiza a primeira viagem. Não se assuste com os abismos, pois eles existem, nem com as curvas que não lhe deixam ver os caminhos que estão por vir. Procure curtir a viagem da vida, observando cada arbusto, cada riacho, beirais de estrada e tons mutantes de paisagem. Desdobre o mapa e planeje seus roteiros. Preste atenção em cada ponto de parada, e fique atento ao apito da partida. E quando decidir descer na estação onde a esperança lhe acenou, não hesite, desça. Desembarque nela todos os seus sonhos. Desejo que a sua viagem pelos dias do próximo ano de 2014 seja de PRIMEIRA CLASSE.
Que venha o ano de 2014. Sabemos que a caminhada sempre será pesada, portanto devemos nos exercitar para tornar mais fortes os nossos passos. Lembremo-nos de que as pequenas dificuldades são exercícios para conquistarmos as grandes vitórias.
Se você está fraco. Está desanimado. Está sem forças. Fatigado. Cansado por mais um ano de batalha, Diz-nos o profeta Isaías: “Deus fortalece o cansado, e multiplica o vigor ao que está sem forças. Até os jovens se cansarão e se fatigarão, e os mancebos certamente cairão, Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão”.
Desistir agora de Cristo será a pior atitude que tomaremos. Estamos nos atestando de fracos. Paulo nos diz: “E isto digo, conhecendo o tempo, que é já hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação esta agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé”. Igreja do Senhor Jesus, falta pouco tempo. Meu Jesus já vem!
Que neste ano de 2014 a Igreja do Senhor Jesus de mãos dadas, possa olhar e ver a grande urgência de ganhar almas preciosas para o Reino de Deus.
Irmãos, em 2014, não poderemos permanecer indiferentes diante do clamor dos povos não-alcançados com a mensagem das boas novas de Salvação.
A cada dia aumenta a nossa parcela de responsabilidade diante de Deus que nos comissionou; diante do mundo que aguarda ouvir a nossa voz; diante das hostes espirituais que assistem com grande expectativa o nosso posicionamento e diante dos grandes acontecimentos referentes aos sinais da volta de Jesus. É TEMPO DE FAZER MISSÃO.
Esta é a tarefa suprema da Igreja. Sabemos que desde o princípio Deus se mostrou preocupado com a obra Missionária, e em suas últimas instruções Ele deixou bem claro o IDE por todo o mundo o pregai o evangelho a toda a criatura!
Quem não se lembra do profeta JONAS, que recebeu uma ordem de Deus para ir a Nínive e propagar o evangelho. Jonas, porém, faz um caminho oposto à ordem divina, fugindo assim da determinação de Deus.
É interessante que o Espírito Santo fez questão de usar a palavra “fugir”, várias vezes no livro. Se o Senhor fez questão de registrar a fuga de Jonas, alguma coisa Ele nos queria revelar, pois Deus não faz nada sem propósito. Quando Deus tem um propósito na vida do homem, e ele tenta desviar-se desse propósito, o Senhor insiste com ele. Deus não desiste facilmente.
MOISÉS tentou fugir, apresentando pelo menos cinco desculpas para não assumir a responsabilidade de tirar o povo do Egito.
GIDEÃO Tentou argumentar com Deus dizendo-se o mais pobre de todas as famílias, o menor e o mais incapacitado para livrar Israel das mãos dos midianitas, e mesmo depois de conhecer os projetos de Deus, solicitou-lhe fazer provas para ter certeza do projeto divino (Jz. 6. 11 a 23).
JEREMIAS disse ao Senhor que não sabia falar porque se sentia como criança, isto é, insuficientemente preparado para profetizar às nações às quais, Deus, o havia consagrado e constituído profeta desde o ventre de sua mãe.
É maravilhoso vermos a insistência divina diante da abstinência do homem. Não, Deus não desiste facilmente, e não têm argumentos que o convença a desistir...
Em 2014, a Igreja precisa ocupar a posição que o próprio Deus lhe deu.
É tempo da Igreja se humilhar, e orar, e buscar a face de Deus e se converter dos seus maus caminhos;
É tempo da Igreja confiar mais no Senhor ao ponto de dizer: Ainda que Ele me mate nele eu confiarei!
É tempo de cada membro da Igreja se vestir de pano de saco, rasgar o coração e apregoar um santo jejum em favor de cada nação;
É tempo de estender as mãos em prol da multidão que está do outro lado;
É tempo da Igreja dizer: Estou ocupado em uma grande obra, de modo que não poderei descer;
É tempo da Igreja reconhecer que Deus vai requerer de quem está parado;
É tempo da Igreja acordar do seu mórbido sono, deixar de lado as picuinhas, os disse me disse, os falatórios, as mentiras, arrepender-se da sua inatividade, suplicar a graça de Deus para que Ele ouça dos mais altos céus, perdoe os pecados e sare toda esta terra;
É tempo da Igreja batalhar pela fé que uma vez foi entregue aos santos;
É tempo da Igreja pregar a palavra a tempo e a fora de tempo;
É tempo de acordar;
É tempo de evangelizar.

Feliz 2014!!!

No amor do Pai, Jesus!
Erivelto Júnior
 

terça-feira, 18 de junho de 2013

Protestos reúnem 230 mil em 12 capitais e governantes viram alvo

SÃO PAULO - Uma nova onda de protestos, maior do que as anteriores e com um leque de reivindicações mais amplo, voltou a tomar conta das ruas de importantes cidades, em diferentes regiões, nessa segunda-feira, 17. A maior, em São Paulo, reuniu ao menos 50 mil pessoas, segundo estimativa da PM. Foi a quinta na capital paulista e a primeira sem confrontos abertos com a polícia. No final da noite, um grupo minoritário tentou invadir o Palácio dos Bandeirantes e foi repelido com bombas de gás. Em todo o País, cerca de 230 mil pessoas foram às ruas. As marchas foram caracterizadas sobretudo por expressões de rejeição da política institucional.

Em Brasília, manifestantes furaram o bloqueio policial e invadiram a área externa do Congresso, aos gritos de "o Congresso é nosso". Cartazes com os dizeres "Fora Renan" e "Fora Feliciano" apareceram no ato, referindo-se ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-RN), e ao presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o pastor evangélico Marco Feliciano (PSC-SP).

No Rio, 100 mil pessoas se reuniram nas imediações da Assembleia Legislativa, que virou palco de um violento confronto. Pelo menos cinco PMs e sete manifestantes foram feridos - 1 deles a tiros -, e 77 PMs ficaram sitiados no Palácio Tiradentes.

Transparência e combate à corrupção foram exigências levadas às ruas em Porto Alegre. Em Belém, a cobrança de redução dos índices de criminalidade na cidade, uma das mais violentas do mundo, apareceu com destaque.

Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e Maceió também registraram manifestações de rua. Os protestos se estenderam ainda para cidades do interior, como Londrina, no Paraná.

Foram registrados confrontos com a polícia em Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio e São Paulo. De maneira geral, os atos violentos envolveram pequenos grupos e ocorreram no fim dos protestos.

Insatisfeitos. O ponto de ligação entre os manifestantes nas diferentes cidades continuou sendo o protesto contra as tarifas dos transportes urbanos. Os repórteres do Estado verificaram, porém, que aumentou a variedade de grupos de insatisfeitos que aderiram aos protestos, com novas demandas.

A crítica à violência policial foi uma questão frequente. Os gastos do governo federal com a Copa do Mundo também estiveram entre os alvos. A caminhada em Salvador cobrou melhorias nos sistemas de educação e saúde pública.

Os participantes receberam demonstrações de simpatia dos moradores das ruas por onde passavam em diferentes cidades. Em São Paulo, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, pessoas saíram às janelas dos edifícios comerciais para aplaudir e jogar papel picado sobre a passeata. Em Belo Horizonte, motoristas improvisaram um buzinaço de solidariedade.

Defensores do meio ambiente, feministas, organizações de direitos humanos, professores, e pais de manifestantes presos em atos anteriores foram alguns dos grupos que aderiram aos protestos.

A quinta manifestação contra o aumento da tarifa em São Paulo, embora tenha terminado com o confronto na sede do governo, não registrou a mesma violência das anteriores. Um pouco antes da passeata, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) havia confirmado que a PM dessa vez não usaria balas de borracha.

Bombas de gás lacrimogêneo, comuns nas manifestações anteriores, também foram recolhidas.
Hora de entender. Políticos de diferentes tendências se manifestaram sobre os protestos, defendendo o direito dos manifestantes. A presidente Dilma Rousseff disse que as manifestações são "legítimas e próprias da democracia".

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) criticou os dirigentes públicos que qualificam os manifestantes como baderneiros. "Os governantes e as lideranças do País precisam atuar entendendo o porquê desses acontecimentos", disse. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que manifestações sociais não devem ser encaradas como "coisa de polícia".

ARTUR RODRIGUES, BRUNO PAES MANSO, BRUNO RIBEIRO, BRUNO DEIRO, DIEGO ZANCHETTA, GIOVANA GIRARDI, LUCIANO BOTTINI FILHO, OCIMARA BALMANT e TIAGO DANTAS.


Fonte: http://estadao.br.msn.com

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Igreja é a instituição mais confiável e casamento gay o mais rejeitado entre brasileiros!

Pesquisa feita entre 01/06 a 05/06 colocou aos entrevistados temas sociais e comportamentais. Os pesquisados questionaram a confiança na Igreja(instituição) e a união civil e casamento de pessoas do mesmo sexo, e constatou grande rejeição pela questão dos gays e aumento na credibilidade da Igreja.

A Confederação Nacional dos Transportes (CNT) em parceria com a MDA Pesquisas questionou os brasileiros sobre temas sociais, além de comportamentos. Dos 2.010 entrevistados, quase a metade (49,7%) se posicionou contrária à união civil entre pessoas do mesmo sexo. Outros 38,9% dizem ser favoráveis e 11,4% não souberam opinar ou não responderam.

Quando o cenário é de casamento entre pessoas do mesmo sexo (e não apenas união civil), a rejeição aumenta para 54,2%. O número de favoráveis se reduz para 37,5% e o percentual de pessoas sem opinião formada a respeito cai para 8,3%.

A redução da maioridade penal é defendida por 92,7% dos entrevistados. Segundo a pesquisa, a percepção de aumento de crimes praticados por menores de idade é de 69,1%.

A Igreja é a instituição com maior confiança entre os entrevistados (37,5%), seguida da Polícia Federal (13,8%) e do Supremo Tribunal Federal (8,2%). As casas do Congresso Nacional aparecem na lanterna. O Senado tem a confiança de 0,7% dos entrevistados enquanto a Câmara dos Deputados possui 0,6%.

A pesquisa CNT/MDA fez entrevistas com 2.010 pessoas entre os dias 1º e 5 de junho em 20 unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.




Fonte: http://blogs.odiario.com/inforgospel/2013/06/11/igreja-e-a-instituicao-mais-confiavel-e-casamento-gay-o-mais-rejeitado-entre-brasileiros-pesquisa/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...